junho 2009


Previsão de retorno do jogador do Cruzeiro é de seis meses 2244085

O zagueiro Gustavo já está entre seus familiares, em Campinas, interior de São Paulo, descansando após sofrer uma grave lesão no joelho direito.

O jogador do Cruzeiro deixou a partida contra o Palmeiras, domingo, com fortes dores na região e, um dia depois, após um exame de ressonância magnética, ficou constatado rompimento do ligamento cruzado anterior.

Gustavo só deve voltar a jogar na temporada que vem. Ele vai precisar passar por procedimentos cirúrgicos e o tempo de recuperação é de aproximadamente seis meses.

O zagueiro ainda não tem data prevista para ser operado. Seu joelho encontra-se ainda muito inchado e o departamento médico á se pronunciou, informando que vai conversar com a diretoria, consultar alguns médicos especialistas neste tipo de problema para, depois, marcar a cirurgia.

Gustavo é o quinto jogador do Cruzeiro entregue ao departamento médico no momento. Além dele, os laterais Fernandinho e Athirson e os atacantes Soares e Thiago Ribeiro também estão fora de combate. O zagueiro tem contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2009.

Anúncios

Zagueiro saiu de campo sentindo fortes dores e será reavaliado nesta segunda-feira

A reestreia de Sorín com a camisa cruzeirense durou 30 minutos. O argentino foi  hfdfhsubstituído por Jonathan, depois de sentir dores na coxa direita. Segundo o médico do clube, doutor Sérgio Freire Júnior, o argentino foi poupado para evitar uma lesão maior.

“O Sorín sentiu, só em um lance, um pequeno incômodo na coxa, como uma contratura. Mas, já na saída do campo, já estava mais aliviado”, disse o médico.

Outro atleta lesionado durante a partida foi Gustavo. O zagueiro deixou o gramado chorando de dor, para a entrada de Leonardo Silva. Ele será reavaliado nesta segunda-feira, para saber o grau da lesão.

“O Gustavo teve uma torção forte no joelho, ficou bastante dolorido já no momento. Vamos aguardar as próximas horas, reavaliar, para termos uma firmeza maior para falar sobre uma provável lesão. Ainda é precoce dizer. Neste momento, pouco tempo depois do lance, a musculatura do atleta fica bastante contraída, para proteger, fica difícil de fazer os testes”, explicou Freire Júnior. (UAI)

Zagueiro ouviu estralo e será examinado em Belo Horizonte: lesão no  fggjligamento cruzado

O zagueiro Gustavo deixou o Palestra Itália muito abatido em razão da grave lesão no joelho direito. Ainda no primeiro tempo, o jogador pisou de mau jeito no gramado e ouviu um estralo no local.

– É grave, estou procurando palavras para me confortar, mas é um momento difícil que estou passando na minha carreira. A gente conhece nosso corpo, então estou triste – lamentou Gustavo.

Enquanto o restante da delegação segue para Atibaia, no interior paulista, onde fará a preparação antes do duelo contra o São Paulo, na quinta-feira, o zagueiro retorna para Belo Horizonte. Nesta segunda-feira, Gustavo será examinado e, provavelmente, terá de operar o ligamento cruzado do joelho direito.

A lesão é mais um problema para o técnico Adílson Batista, que já não tem o zagueiro Anderson, machucado. Só três atletas da posição estão à disposição para a partida válida pela Libertadores: Leonardo Silva, Léo Fortunato e Thiago Heleno.

– Espero que o torcedor dê força para mim e os companheiros, temos um jogo difícil na quinta-feira, mas totais condições de conseguir a vitória e nos classificarmos para a semifinal – pediu.

Adílson preferiu não lamentar o novo desfalque, mas sabe que deverá perder Gustavo por um longo prazo. O lateral-esquerdo Sorín, que também deixou o jogo ainda no primeiro tempo, com dores, será examinado em Atibaia. Seu problema não é grave.

Sem título 3

Hoje no Cruzeiro, zagueiro defendeu o Verdão por dois anos e passou informações sobre a equipe paulista ao técnico celeste

GLOBOESPORTE.COM Belo Horizonte

Nos dois anos em que vestiu a camisa do Palmeiras, o zagueiro Gustavo conviveu com grande parte dos jogadores que formam o atual elenco alviverde. Hoje no Cruzeiro, o beque conversou bastante com o técnico Adilson Batista na manhã desta sexta-feira, durante o treinamento na Toca da Raposa II, e passou dicas sobre os pontos fortes do time dirigido por Vanderlei Luxemburgo.

– Conversei com o Gustavo algumas situações do dia-a-dia, em cima dos atletas, para tirarmos uma informação melhor. Independentemente da formação do Palmeiras, o Cruzeiro vai lá para vencer o jogo – contou Adilson Batista, em entrevista ao site oficial do Cruzeiro.

O defensor ainda não sabe se estará em campo no domingo e é candidato a entrar em campo caso Adilson opte pelo esquema 3-5-2. No primeiro confronto desde que deixou o Palmeiras, em janeiro, para se apresentar ao Cruzeiro, ele quer ser útil, não importa como.

– A gente ajuda de todas as formas, principalmente sabendo como o Palmeiras trabalha, a pressão que é jogar lá dentro do Palestra Itália. Tenho que passar tudo para os jogadores e o treinador para anular os pontos fortes deles e fazer uma grande partida – destacou Gustavo.

O defensor lembra que Cruzeiro e Palmeiras vivem situações semelhantes no momento, já que, dias depois de se enfrentarem, terão jogos decisivos pelas quartas de final da Taça Libertadores. O time celeste encara o São Paulo, no Morumbi, e os paulistas vão a Montevidéu enfrentar o Nacional-URU.

– Eles estão se preparando para dois grandes jogos. Contra a gente eles querem fazer de tudo para vencer e se aproximarem do G-4. E depois tem o jogo contra o Nacional-URU, que é importante, pela Libertadores. Eles vão usar de tudo para vencer e nós também estamos preparados para dois importantes jogos, contra Palmeiras e São Paulo – afirmou.

Adilson ficou satisfeito com a contribuição recebida, já que reconhece no zagueiro um jogador com poder de observação e conhecimento sobre sistemas táticos.

– Esse jogador precisa ter consciência, eu preciso saber o que ele vai falar para mim, se ele tem noção, se sabe de esquema. Às vezes é um jogador avoado, que fica só correndo aí, não adianta nada ter trabalhado dez anos em um clube. O Gustavo era capitão do Palmeiras, exerce uma liderança, tem noção. Perguntei algumas coisas individuais de determinados jogadores que você pode tirar proveito lá na frente. Foi importante essa troca – observou o comandante celeste.

Ao saber dos elogios, Gustavo ficou lisonjeado. Ele lembrou que ainda não se firmou na equipe – disputou oito de 33 partidas – mas se dispõe a contribuir de todas as maneiras.

– Fico feliz. Por todos os clubes em que passei, eu sempre deixei boas coisas. Estou aqui para somar. Não tive ainda uma sequência de jogos, mas o grande jogador não aparece só dentro de campo, tem que aparecer também fora. Se a gente atuou do outro lado, tem que passar alguma coisa sobre os pontos fortes do adversário para o treinador. Estou sempre pronto para ajudar – concluiu o zagueiro.